26 de jan de 2010

"MERCANTILISMO DO EVANGELHO"

Mercantilismo do evangelho. Refletindo como temos crido.
Mercantilismo: Tendência para subordinar tudo ao comércio, ao interesse, ao ganho.
Quando Jesus nosso salvador cumpria sua missão aqui na terra, multidões o seguiam para ouvi-lo e serem curadas por Ele. No entanto a despeito de sua compaixão pelos aflitos, estes após receberem o que precisavam, não permaneciam em sua palavra para crer Nele e segui-lo.
Prova disso é a festa do pentecoste, na qual aconteceria a descida do Espírito Santo. Apenas 120 pessoas estavam aguardando esse acontecimento (atos 1:15 ). Onde estava a multidão que foi curada por Jesus?
Vivemos em uma época onde existe a “lei da oferta e procura”, sendo assim quem tem melhor oferta atrai maior procura.
Transportando essa realidade capitalista para o que parece estar acontecendo com igrejas do nosso século observa-se que as pessoas para resolver suas mazelas lotam certas igrejas.
Para um contexto em que o sistema de saúde está fadado ao fracasso, os índices de divórcio são altíssimos, a crise financeira é uma realidade tanto a empresários quanto a pessoas comuns, a fila do desemprego é crescente, nota-se claramente um afluxo das pessoas às igrejas cuja “ênfase evangelística” promete solucionar seus problemas, pois vai ao encontro de suas necessidades.
Observando o que tem sido a motivação das pessoas ou o que tem sido servido como “isca”, para crerem em Deus, constatamos o fato de que muitos têm crido mediante uma troca. Pensam no que vão lucrar. Capitalismo (mercantilismo) selvagem! Ter é prioridade sobre o ser. A mediocridade dos que precisam crer para ser, os levam a querer ter para crer; fazendo existir sempre a condição: se Deus me curar; se Deus me tirar do vermelho, me livrando das dívidas; se Deus arranjar uma esposa para mim; se Deus me ajudar a passar no vestibular. Se Deus! Se Deus! Verdadeiros bajuladores, obscurecidos pela falta de conhecimento de Deus. Deus não estabeleceu qualquer condição para nos amar, contudo, ao contrário, nós para amarmos a Deus inflamamos nossas orações estabelecendo condições. Como você tem crido? Sua fé se baseia no que a palavra de Deus diz, ou o que alguém fala é lei para você, sem que você examine cautelosamente o que Deus fala em sua palavra? Lembre-se, o evangelho, através do qual obtemos pleno conhecimento do amor e plano de Deus para nossa salvação, por meio de Jesus, não é negócio e nem artigo mercantil. Não siga o engano e nem se deixe enganar.